15.9 C
Curitiba
sexta-feira, 14 junho 2024

Aprenda a utilizar cartão de crédito ou débito para pagar a passagem de ônibus

Há mais de um ano em operação, o pagamento da tarifa do ônibus com cartão de crédito ou débito tem cerca de 1 milhão de utilizações por mês, mas ainda gera dúvidas. Para auxiliar os usuários, serão disponibilizados folhetos explicativos nos postos de atendimento das Ruas da Cidadania, nos terminais, além de cartazes informativos dentro dos ônibus.

Essas iniciativas buscam facilitar o acesso à informação e garantir que todos possam desfrutar dessa comodidade. Atualmente, esse sistema de pagamento corresponde a 7,94% das utilizações.

A possibilidade de pagar a passagem utilizando cartões de crédito ou débito, relógios inteligentes e smartphones está disponível nos 22 terminais e em todas as 242 linhas de ônibus da capital paranaense, incluindo as 335 estações-tubo espalhadas pela cidade.

O sistema utiliza a tecnologia de aproximação (NFC), dispensando a necessidade de digitar senhas. Basta encostar o cartão no validador e liberar a entrada.

Uma das grandes vantagens desse sistema é a segurança – tanto para os usuários quanto para os trabalhadores do transporte público. Com a redução da circulação de dinheiro, os riscos de assaltos e furtos são minimizados, proporcionando um ambiente mais seguro para todos.

Além disso, o sistema de pagamento é offline, ou seja, a cobrança só é realizada após a passagem pela catraca. Não é necessário nenhum tipo de cadastro, basta aproximar o cartão ou dispositivo móvel na leitora e efetuar o pagamento. Vale ressaltar que, caso o cartão de crédito ou débito não tenha limite ou saldo suficiente, ele será bloqueado para uso no transporte coletivo.

Para solucionar eventuais problemas ou esclarecer dúvidas, a operadora do cartão pode fazer tentativas de cobrança em até 15 dias após a primeira utilização, caso a passagem não tenha sido validada. Após esse período, uma nova tentativa só será feita quando o cartão bloqueado for novamente aproximado do validador.

Urbs responde principais dúvidas

Como pagar a tarifa de ônibus com cartão de crédito ou débito?
Para pagar a tarifa, basta aproximar o cartão de crédito ou débito que apresente o sinal de pagamento por aproximação do validador, tal como é feito com cartões de transporte convencionais. Você também pode aproximar seu celular com as carteiras digitais – Samsung Pay, Apple Pay e Google Pay – ou qualquer outro dispositivo de pagamento, como relógios, pulseiras ou adesivos.

Como saber se o meu cartão já tem tecnologia disponível?
Os cartões com a tecnologia de pagamento por aproximação possuem um símbolo de transmissão que lembra o símbolo do wi-fi só que deitado. É preciso ficar atento: algumas emissoras aceitam o pagamento no transporte coletivo após o usuário ter efetivado ao menos uma compra em uma máquina física, como no comércio, com a funcionalidade por aproximação. É bom consultar o banco ou instituição financeira emissora do seu cartão para confirmar essa informação.

Quais ônibus aceitam o pagamento por cartão de crédito e débito?
Todos os ônibus aceitam o pagamento. Há ainda identificação visual na frente do veículo, nos terminais e estações-tubo com o valor da passagem e mais a taxa da operadora.

Posso pagar quantas tarifas por viagem? Qual é o tempo mínimo de intervalo para passar o pagamento novamente?
Você poderá pagar até 3 passagens por viagem/por validador. Com o intervalo de 15 minutos para a próxima, de até 3 passagens.

Os valores são diferentes da tarifa vigente?
Sim. É cobrada uma taxa de conveniência pela operadora, de R$ 0,13 por passagem que é paga nessa modalidade. Assim, o valor é de R$ 6,13 por embarque.

O que fazer se o pagamento não for autorizado?
Caso seu pagamento não seja autorizado, procure a instituição emissora do cartão. Em caso de bloqueio da passagem no validador, procure os canais de atendimento do 156.

A cobrança é imediata da operadora do cartão?
Não. O sistema de cobrança das passagens pagas é feito da forma offline, ou seja, a cobrança não realizada no exato momento da utilização destes cartões. Em média, entre o tempo de passagem na catraca até a autorização ou não do pagamento é de 15 minutos.

Por que, ao encostar meu dispositivo de pagamento apresenta a mensagem de cartão bloqueado?
Se na utilização anterior a operadora do cartão utilizado não autorizou a cobrança da referida passagem, o cartão passou a ser bloqueado para a utilização no transporte coletivo. O bloqueio, no entanto, não interfere na utilização do cartão em outros locais de compra ou pagamento.

Como é feita a cobrança?
Após a primeira tentativa de cobrança, caso tenha algum problema junto à operadora do cartão, o sistema fará de forma automática mais três tentativas pelo prazo de 15 dias. Caso a cobrança não tenha sido realizada nesse período a próxima tentativa será somente quando usuário tentar utilizar novamente o cartão em um dos validadores – catraca. Nessa cobrança, será debitada a tarifa pendente daquele momento em que o usuário embarcou mesmo sem ter saldo. Assim, o cartão será desbloqueado e será possível utilizá-lo normalmente outras vezes.

Para solucionar outras dúvidas, os usuários podem entrar em contato pelo telefone 156, informando os 4 números iniciais e finais do cartão de crédito ou débito em questão. A equipe de atendimento poderá fornecer as orientações necessárias.

Relacionados

EDIÇÃO IMPRESSA Nº 118 | MAIO/2024

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS