Os sistemas defensivos prevaleceram na primeira etapa. O Athletico tentava chegar no toque de bola e o Juventude respondia apostando nas bolas aéreas. Carlos Eduardo teve a melhor chance do Furacão, em passe de Jadson, mas mandou à direita do gol.

Mas se faltaram chances no primeiro tempo, o Furacão precisou de quatro minutos para balançar a rede duas vezes na etapa final!

Logo a 1′, Fernando Canesin acionou Marcinho pela direita. O lateral foi à linha de fundo e colocou a bola na cabeça de Jadson. O camisa 10 nem precisou sair do chão para dar um toque de categoria, no ângulo, longe do alcance do goleiro!

Quase nem deu tempo para comemorar e Jadson colocou a bola na rede de novo. Aos 4′, Léo Cittadini tocou para Matheus Babi. O centroavante dominou e rolou para Carlos Eduardo, que fez o corta-luz e deixou Jadson livre. A finalização foi com o padrão de qualidade do craque. Golaço do Furacão!

Mesmo com dois gols de vantagem, o Rubro-Negro seguiu buscando o ataque. António Oliveira manteve a postura ofensiva do time com as entradas de Vitinho, Kayzer, Nikão e Terans, que mantiveram o fôlego da linha ofensiva.

O time esteve perto de ampliar o placar em um chute de fora da área de Nikão e em uma falta batida com força e precisão por Nicolas, que o goleiro espalmou.

Mas o terceiro gol veio aos 43′, em mais uma jogada bem trabalhada pelo Furacão. Vitinho tocou na área para Terans, que cruzou rasteiro. A bola passou por Renato Kayzer e sobrou para Nikão, que mandou a finalização certeira, no cantinho!

Uma grande vitória do Furacão, que chega a seis pontos em dois jogos no Brasileiro.