12.9 C
Curitiba
quarta-feira, 24 julho 2024

Curitiba vai ter maratona carbono zero; primeiro lote de inscrições será lançado na segunda-feira

Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude vai abrir as inscrições para as primeiras 500 vagas da prova de 21 quilômetros da Maratona Pública de Curitiba, a primeira corrida carbono zero da cidade. A maratona, que vai reunir de 1.750 participantes nos 21 quilômetros e mais 1.750 participantes nos 42 quilômetros, vai neutralizar a emissão de carbono gerada durante o evento. Mas como?

Os 500 primeiros corredores que forem se inscrever na Praça Oswaldo Cruz, na segunda-feira (14/8), às 19h, vão receber mudas de árvores nativas. Eles devem plantar a árvore em algum local da cidade, gravar um vídeo do plantio e postar nas redes sociais usando a #maratonacarbonozerocuritiba e a #esportecomsustentabilidade.

O vídeo também deverá ser apresentado na hora da retirada dos kits que também vai acontecer na Praça Oswaldo Cruz, nos dias 15 e 16 de setembro. O evento esportivo acontece em 17 de setembro.

Respire

Com o plantio das mudas, os corredores vão ajudar a reduzir a emissão de gases de efeito estufa, que contribuem para o aquecimento global, pois as árvores absorvem o dióxido de carbono da atmosfera e liberam oxigênio.

Segundo o secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude, Carlos Pijak Junior, unir a atividade com as questões de responsabilidade socioambiental é uma das estratégias da atual gestão do prefeito Rafael Greca pela sustentabilidade.

“Desta forma podemos equalizar o carbono produzido na corrida e, por consequência, nos colocarmos mais uma vez na vanguarda do esporte nacional. Em Curitiba, o esporte também é um instrumento de combate à poluição e a favor da sustentabilidade”, disse Pijak.  

A prova passará por pontos turísticos da cidade e vai promover a educação ambiental e conscientizar os participantes sobre a importância da preservação do meio ambiente.

A Maratona de Curitiba – Carbono Zero tem o apoio do Ministério do Esporte e conta com o patrocínio da Volvo e da Fomento Paraná

Estimativa de compensação do evento

Considerando que a corrida envolverá 1.260 kg de carbono de medalhas, 15.000 copos plásticos de 5 g cada, 1.562 km de rodagem de ônibus e 30.000 km de rodagem de carro, o total de emissões da prova será de cerca de 9.262 kg de dióxido de carbono. Para compensar, será necessário o plantio de aproximadamente 420 árvores.

  • Emissões de carbono das medalhas:

Cada medalha é feita de ferro fundido.
A fabricação de ferro fundido emite 0,48 kg de dióxido de carbono por kg de material.
Há 3.500 medalhas sendo produzidas para a corrida.
Isso significa que as medalhas vão emitir 1.260 kg de dióxido de carbono.

  • Emissões de carbono dos copos plásticos:

Cada copo plástico pesa 5 g.
Há 15.000 copos plásticos para serem usados na corrida.
Isso significa que os copos plásticos vão emitir 750 kg de dióxido de carbono.

  • Emissões de carbono dos ônibus:

Os ônibus que vão transportar os participantes da corrida vão emitir 1.289 kg de dióxido de carbono por km.
A corrida vai usar 1.562 km de ônibus.
Isso significa que os ônibus vão emitir 2.002 kg de dióxido de carbono.

  • Emissões de carbono dos carros:

Os carros que vão transportar os participantes da corrida vão emitir 0,175 kg de dióxido de carbono por km.
A corrida vai usar 30.000 km de carros.
Isso significa que os carros vão emitir 5.250 kg de dióxido de carbono.

  • Total de emissões de carbono:

As medalhas vão emitir 1260 kg de dióxido de carbono.
Os copos plásticos 750 kg de dióxido de carbono.
Os ônibus 2002 kg de dióxido de carbono.
Os carros vão emitir 5250 kg de dióxido de carbono.
O total de emissões de dióxido de carbono é 9.262 kg.

  • Plantio de árvores para compensar as emissões de dióxido de carbono:

Uma árvore adulta tem a capacidade de absorver cerca de 22 kg de dióxido de carbono por ano.
Para compensar as emissões de dióxido de carbono da corrida, serão necessárias 421 árvores.
A Prefeitura vai plantar 500 árvores, 79 a mais que o necessário para compensar as emissões de dióxido de carbono da corrida.
 

Percurso 42Km

Percurso 21Km

As atividades esportivas, físicas e de lazer da Prefeitura fazem parte da política pública Curitiba Viva Bem, uma das principais agendas da gestão do prefeito Rafael Greca, assim como a mobilidade urbana, sustentabilidade, empreendedorismo de impacto, cultura da inovação como processo social e cidade educadora. A importância da saúde e bem-estar para os curitibanos motivou a Prefeitura a mobilizar todas as áreas da gestão pública, que estão ampliando as ações de forma conjunta através do Curitiba Viva Bem

Relacionados

EDIÇÃO IMPRESSA Nº 121 | JULHO/2024

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS