Era para ser o jogo mais complicado do Furacão no Paranaense até agora. O adversário era o Londrina, time tradicional, vinha de duas vitórias.

Foi o jogo mais complicado do Furacão no Paranaense até agora. Até os 30 minutos do primeiro tempo.

Logo que a bola rolou neste sábado (25), deu para perceber que seria um desafio bem diferente daquele da última quarta, contra o PSTC, superado com um golaço que fez uma retranca desmoronar.

Ao contrário do desafiante batido na última quarta, o Londrina veio para o Caldeirão querendo jogar. E foi melhor que o Athletico, por meia hora. 

Durante dois terços da primeira etapa, o Tubarão teve mais posse de bola, criou as melhores jogadas, chutou mais vezes no gol.

Até aquela linda arrancada de Pedrinho pelo lado esquerdo, o cruzamento preciso para Denner, a falta e a cobrança de Christian, na trave!

Depois disso, o jogo mudou. A piazada rubro-negra estufou o peito e tomou conta da partida. 

O Rubro-Negro já dominava o adversário quando o árbitro marcou um pênalti duvidoso. Um gol adversário poderia frear a reação, mas Anderson não permitiu e mostrou que, assim, não entra.

Ainda no primeiro tempo, o goleiro londrinense teve que fazer milagre para parar na mesma jogada, os chutes de Pedrinho e Breno Lopes.

O empate já não era justo e isso seria provado já no primeiro minuto após o intervalo, com o gol de Léo Gomes.

O jogo, porém, ainda reservava mais um teste para o jovem time athleticano. Em um ataque isolado, o Londrina aproveitou um instante de distração e empatou.

Mas a piazada mostrou que tem nervos de aço e não perde o foco na busca por seus objetivos. E logo em seguida, veio o gol que descomplicou tudo.

Um belíssimo gol em jogada individual de Breno Lopes, chutando cruzado, quase sem ângulo, sacudindo com raiva a rede do Caldeirão.

E a partir daí, veio um bombardeio rubro-negro para cima do Tubarão.

Foram várias chances até Pedrinho mostrar seu talento mais uma vez, passando pela marcação na entrada da área e chutando no cantinho.

E aos 47’, no ato final, Jajá apareceu para desviar uma cabeçada de Danilo Boza e decretar a goleada. O primeiro gol do destaque da Copinha entre os profissionais!

Mais uma vitória, mais três pontos, mais uma rodada na liderança e com 100% de aproveitamento. E a piazada mostrando que está crescendo e vai em busca do tri. Se ficar complicado, a gente ergue a cabeça e descomplica.