Espaço Cultural BRDE realiza exposição virtual com atividades para professores - Curitiba, 27/05/2021 - foto: Wagner Roger

A artista Teca Sandrini apresenta o tour virtual de sua exposição “O que resta”, em cartaz no Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões, com atividades direcionadas a professores e educadores que dão aula no ensino fundamental.

Com curadoria da professora e crítica de arte Maria José Justino, trata-se de uma mostra individual inédita de Teca e traz ações educativas coordenadas pela professora e arte-educadora Débora Russo, que busca promover uma interface entre conceitos artísticos e pedagógicos.

“Como artista e também professora, é uma grande realização saber que professores e educadores estão utilizando minha exposição virtual em sala de aula. Em abril, soubemos que o professor Fernando Bini utilizou o tour virtual em sua disciplina para alunos de graduação. Em maio, os educadores da Secretaria Municipal de Educação demonstraram interesse em trabalhar os conteúdos para estudantes do ensino fundamental”, celebra a artista.

Para a arte-educadora do projeto, o momento também é de comemoração. “Compartilhar informações com professores é um desafio e uma grande responsabilidade”, diz Débora.

Para o tour, a artista preparou uma audiodescrição para cada obra, que pode ser acessada no site da mostra. O tour virtual foi elaborado pelos designers e fotógrafos Ricardo e Cristiane Macedo de modo a proporcionar uma experiência imersiva.

Sobre as questões do ver e da visão, consta no texto da curadora Maria José Justino: “Teca sabe que os pesadelos são reais, que os fantasmas existem. Afrontou os limites quando conviveu com o pesadelo da perda gradativa da visão. Desafio a uma pintora obrigada a ver o mundo por outro ângulo, em que a mão fica dependente do invisível alojado na memória.”

Em cartaz desde 22 de fevereiro no Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões, a exposição “O que resta” teve as visitas presenciais suspensas em 25 de fevereiro, mantendo desde então atividades online. O projeto foi selecionado pelo programa de Artes Visuais do Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões e realizado por meio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura de Curitiba, com incentivo da Ademilar Consórcio de Imóveis.

Educadores interessados em ter acesso ao conteúdo de arte-educação da exposição “O que resta” podem entrar em contato com a equipe do projeto pelo e-mail expo.oqueresta@gmail.com.

SOBRE A ARTISTA – Estela Sandrini é formada em pintura na Escola de Música e Belas Artes do Paraná e tem especialização em Antropologia Filosófica pela Universidade Federal do Paraná. Trabalhou no ateliê de Juan Carlo Labourdette, em Buenos Aires, e no Maryland Institute of Art, nos Estados Unidos. Entre 2011 e 2017 foi diretora cultural do Museu Oscar Niemeyer. Participou de diversas exposições coletivas e individuais no Brasil e no Exterior e possui obras em importantes acervos institucionais.

SOBRE O LOCAL – Inaugurado em junho de 2005, o Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões, localizado em Curitiba, é mantido e coordenado pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul. Oferecendo uma programação gratuita, realiza exposições e atividades relacionadas à arquitetura, artes visuais, história e patrimônio cultural. Sua programação contempla um programa de exposições temporárias de artistas nacionais e em parceria com outras instituições culturais.

O Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões segue fechado ao público, ainda sem previsão de reabertura. No entanto, mantém programação online. As atividades podem ser acessadas em suas redes sociais: Facebook e Instagram: @EspaçoCulturalBrde

Serviço

Exposição virtual “O que resta”, de Teca Sandrini
Acesse: http://www.tourvirtual360.com.br/teca/
Mais informações: http://www.brde.com.br/palacete/exposicao/o-que-resta/