A partida começou equilibrada, com o São Paulo com mais posse de bola, mas o Furacão mais perigoso quando chegava ao ataque.

Porém, a primeira chance real aconteceu somente aos 20′. E já com a rede balançando no Caldeirão. Vitor Bueno chutou de fora da área, acertou o travessão e Canobbio aproveitou o rebote. Mas a arbitragem flagrou impedimento de Vitor Roque na origem do lance.

O Rubro-Negro voltou a levar perigo no último lance da primeira etapa. Vitor Bueno roubou a bola no ataque e tocou para Vitor Roque finalizar, mas o goleiro Felipe Alves estava em cima do lance e conseguiu a defesa.

Após o intervalo, o Furacão voltou em cima do São Paulo e, logo aos 5′, em uma bola recuada para Felipe Alves, Vitor Roque chegou pressionando, ia levando vantagem e foi derrubado pelo goleiro. Pênalti! Mas Thiago Heleno bateu e Felipe Alves defendeu.

O lance não desanimou o Furacão. O São Paulo até assustou, em um chute de Marcos Guilherme. Mas Bento estava lá para afastar o perigo.

E aos 20′, Canobbio recebeu pela direita e foi derrubado por Moreira. O árbitro marcou falta fora da área, mas logo reviu sua decisão e anotou o pênalti!

Desta vez, não teve salvação para o São Paulo. Vitor Bueno foi para a cobrança e bateu forte, deslocando o goleiro, e fazendo a galera explodir no Caldeirão!

O Athletico ainda chegou mais uma vez em uma grande jogada de Fernandinho, que recebeu na entrada da área e, quando todos esperavam o chute, mandou uma cavadinha em direção a Vitinho. Felipe Alves saiu bem do gol e fez a defesa.

Depois disso, o adversário partiu para cima, pressionou em busca do empate, mas a defesa rubro-negra foi soberana e não permitiu nenhuma finalização mais perigosa. Mesmo depois que Marcelo saiu contundido e o Furacão ficou com um homem a menos.

Assim foi até os 55′ do segundo tempo, com o Athletico segurando a vitória com muita raça!