20.3 C
Curitiba
domingo, 25 fevereiro 2024

Quase 100 mil pessoas já andaram de ônibus elétrico em testes em Curitiba

Quase 100 mil pessoas já tiveram oportunidade de se deslocar em um ônibus 100% elétrico em teste em Curitiba. Desde abril, quando começaram as avaliações, 97.980 passageiros já andaram de ônibus elétrico, segundo a Urbanização de Curitiba (Urbs).

Já foram testados cinco veículos das marcas BYD, Eletra, Marcopolo e Volvo. Neste momento está em teste o da Volvo, na linha Interbairros II, uma das mais importantes de Curitiba, que transporta 65 mil pessoas por dia e tem 42,5 quilômetros de trajeto.  

O projeto da Prefeitura prevê a substituição gradativa dos ônibus a combustão pelos elétricos na frota urbana.

Os ônibus

Além de não poluente, com zero emissões, o ônibus elétrico vem caindo no gosto dos usuários, que estão tendo uma amostra de como será a tecnologia que começa a ser integrada à frota da cidade a partir de 2024. Até 2030, 30% da frota será elétrica, percentual que subirá para 100% em 2050.

“Eu já andei de ônibus elétrico várias vezes e gosto porque ele é confortável, é melhor que o ônibus tradicional”, elogia José Rosimauro, 41, porteiro.

“O elétrico é ótimo, faz muito menos barulho, e na volta do trabalho para casa isso é muito melhor. Sempre fico feliz quando vejo que o ônibus que vou pegar é elétrico”, diz Edvaldo Junior, 28, promotor de vendas.

O técnico de manutenção Jonathan Ananias, 30 anos, pegou pela primeira vez um ônibus elétrico na última terça-feira (26/9) no Terminal Hauer.

“Eu já tinha andado no ônibus híbrido, mas nesse é a primeira vez. São muito importantes essas inovações que cuidam do meio ambiente e Curitiba é sempre a melhor nessas coisas. Isso é mais uma prova da qualidade do transporte público da cidade”.

A técnica de laboratório Cíntia Resnauer, 49, também fez sua estreia no ônibus elétrico. “Esse tipo de coisa melhora muito a cidade, para a população e, principalmente, para o meio ambiente. É minha primeira vez no ônibus elétrico e estou gostando.”

Transição da matriz energética

“Curitiba é a primeira cidade do País a executar testes estruturados de ônibus elétricos. O município vem se preparando, de maneira organizada, para a transição da matriz energética”, diz Ogeny Pedro Maia Neto, presidente da Urbs, que gerencia o transporte coletivo na capital.

Os primeiros ônibus elétricos devem começar a rodar oficialmente no transporte coletivo a partir de junho de 2024. A Prefeitura já anunciou que serão investidos R$ 200 milhões na compra de 70 ônibus – 42 tipo padron e 28 articulados – que devem ser integrados à frota do município para trafegar nas linhas Interbairros 2 e Ligeirinhos.  

Testes

Os testes técnicos vão até o fim de outubro e nas próximas semanas devem entrar em avaliação um veículo articulado Eletra e um padron Marcopolo, adianta Celso Ferreira Lucio, gestor da área de especificação e inspeção da frota. Segundo ele, nos testes são avaliados itens como o consumo de energia, cumprimento da autonomia preconizada, níveis de ruídos e o desempenho do ônibus em variadas topografias (aclives, declives e plano).

O projeto de descarbonização da frota do transporte público prevê testes técnicos, edital de compra dos veículos e ainda a infraestrutura de recarga dos veículos na cidade.

Segundo Maia Neto, além da sustentabilidade e da redução do impacto ambiental e do conforto para os passageiros, o ônibus elétrico traz vantagens econômicas, com reflexo na tarifa no médio prazo. “O custo de aquisição é maior, mas se dilui ao longo do tempo e o custo de manutenção é menor. Nossos estudos mostram que, dentro de cinco anos, os custos já serão mais vantajosos que os do diesel”, afirma.

Relacionados

EDIÇÃO IMPRESSA Nº 114 | JANEIRO/2024

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS