Atletas que estudam em escolas públicas de Curitiba receberam, nesta terça-feira (01), os primeiros créditos do vale-transporte esportivo (VTE), criado pela Prefeitura de Curitiba. A entrega simbólica, que beneficiará inicialmente 52 adolescentes, foi feita pelo prefeito Gustavo Fruet, em cerimônia ocorrida no Palácio 29 de Março. O vale-transporte esportivo beneficia atletas amadores nas categorias olímpica, paraolímpica e dos Jogos da Juventude do Paraná (Jojups).

Mensalmente, serão depositadas 16 passagens de ônibus diretamente no cartão transporte dos atletas. Os créditos deverão ser usados exclusivamente para o deslocamento aos locais de treinamentos.

Ao todo, aproximadamente 200 atletas de 14 a 18 anos deverão ser beneficiados, dividindo recursos totais de R$ 180 mil, oriundos de emendas parlamentares dos vereadores Paulo Salamuni, Chicarelli, Jairo Marcelino, Aladim Luciano, Dona Lourdes e Pierpaolo Petruzziello.

Como contrapartida, o atleta deve estar matriculado e ter frequência regular em escola pública municipal, estadual ou federal em Curitiba e representar o município em competições oficiais, quando convocado pela Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude. Outra exigência é que o atleta seja integrante dos projetos chancelados pela Comissão de Incentivo ao Esporte do Município.

De acordo com o secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude, Aluísio de Oliveira Dutra Junior, o vale-transporte esportivo foi pensado para facilitar a iniciação esportiva. “O VTE atende a primeira necessidade que o menino ou menina têm quando quer iniciar um treinamento esportivo: o deslocamento até o local do treino, algo que, muitas vezes, a família não tem como bancar”, disse.

Para o prefeito Gustavo Fruet, a iniciativa tem a finalidade reforçar o processo de aproximação com os jovens, por meio do esporte e da cultura.

“Criamos um programa deste tipo por entender que os atletas são referências em suas comunidades e um exemplo do processo de transformação de vida que o esporte pode proporcionar”, disse o prefeito.

Entre os atletas beneficiados está Lucas Matheus de Jesus de Moraes, de 14 anos, campeão paranaense de lançamento de disco. Estudante da Escola Municipal Omar Sabbag e morador das Vilas Oficinas, ele atravessa a cidade quatro vezes por semana para treinar no campus da Universidade Positivo, no Campo Comprido.

“Hoje quem banca o transporte é a minha família. O vale-transporte esportivo cobrirá metade das minhas necessidades, o que é já um alívio nas despesas”, disse.

Para Miguel Maschna, de 16 anos, a ajuda veio em boa hora. Atleta da Associação de Voleibol do Paraná, ele também percorre um longo percurso para treinar. Quatro vezes por semana, se desloca do bairro Cachoeira, na divisa com Almirante Tamandaré, até o Capão da Imbuia. “O vale-transporte esportivo é uma grande ajuda, pois os gastos com transporte às vezes pesam no orçamento da família”, declara.

O VTE poderá ser solicitado por entidades sem fins lucrativos, que tenham como objeto social a atuação no desenvolvimento de atividades esportivas. Neste primeiro momento, cinco entidades fizeram a solicitação: Associação de Voleibol do Paraná (AVP); Círculo Militar do Paraná, Colégio Estadual Professor Francisco Zardo, Associação Ícaro Marcolino, Curitiba Rúgbi Clube, além da própria Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude, que mantém atletas por meio do Programa de Atendimento Socioesportivo (PASE).

A fiscalização ficará sob responsabilidade da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude, que poderá solicitar para atleta e/ou entidade, durante vigência do benefício, documentos comprobatórios do cumprimento dos critérios estabelecidos no decreto.