Vitória para a torcida

O Coritiba venceu o clássico Atle-Tiba, na noite desta quarta-feira (30), na Arena da Baixada. Ainda no primeiro tempo, Igor Jesus abriu o placar e Iago Dias aumentou a vantagem coxa-branca. Depois, o Verdão ficou com um a menos em campo, com a expulsão de João Vitor. O adversário pressionou muito e até conseguiu fazer um gol, de pênalti, na segunda etapa, mas a vitória mesmo foi em verde e branco.

Com oito pontos na classificação, o Coxa é o líder do Grupo B, mesmo número de pontos do Cascavel, o Verdão está na frente pelo saldo de gols. A próxima partida será contra o Londrina, no estádio Couto Pereira, no sábado (02). Os ingressos já estão sendo vendidos, saiba mais aqui.

Saiba como foi o jogo:

Depois de muita polêmica fora das quatro linhas, o clássico Atle-Tiba iniciou na Arena da Baixada mesmo com o time mandante descumprindo a decisão do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná. O Coritiba foi a campo com alterações em relação aos primeiros jogos da Taça Barcímio Sicupira. O recém-confirmado como atleta coxa-branca, Sabino, começou como titular. Além dele, as outras alterações foram as entradas de Igor Jesus e Kady entre os 11 que começaram jogando.

[themoneytizer id=”21651-2″]

Com a bola rolando, o jogo era muito disputado. O time da casa buscava o ataque, que quase sempre parava na zaga coxa-branca, principalmente com Alan Costa. Por outro lado, o Verdão ia armando as jogadas até que chegou ao gol com 16 minutos, e foi gol de Piá do Couto. Sávio cobrou o escanteio na medida e Igor Jesus sozinho, no seu primeiro clássico como atleta profissional, cabeceou para as redes e abriu o placar.

Pouco depois, Iago Dias (relembrando o jogo de 2017, quando fez um belo gol na Arena) viu Igor Jesus ajeitar a bola e carregou um pouco para depois bater no canto, comemorando o segundo gol coritibano na partida.

Então, João Vitor recebeu o cartão vermelho após falta dura. Com um a menos em campo, mesmo com a vantagem no placar, o Coritiba precisou se reorganizar em campo, para conter as chegadas ofensivas do adversário.

Aos 36’, Wilson fez duas boas defesas em sequência, mas o Coxa aproveitava as chances e ia para o ataque buscando aumentar o número de gols. Como esperado o Athletico-PR foi para cima nos últimos minutos da primeira etapa, mas o goleiro alviverde, auxiliado pelo sistema defensivo coxa-branca, garantiu a vitória parcial do Coritiba.

Para o segundo tempo, o Coxa voltou com a mesma formação para encarar a etapa final do jogo. O time da casa continuou indo para cima do Verdão, que com um a menos, se fechava tentando sair nos contra-ataques com velocidade.

[themoneytizer id=”21651-28″]

 

Aos 17’, Argel Fucks promoveu a primeira alteração na equipe alviverde. Sávio, que sentiu após cobrança de falta do Athletico-PR, precisou ser substituído e entrou Geovane no seu lugar. Pouco depois, o árbitro assinalou a penalidade a favor do time da casa, alegando que a bola bateu no braço de Iago Dias dentro da área. Bergson bateu e diminuiu a vantagem do Coxa no placar.

Logo após o gol adversário, o Coxa quase fez mais um. Kady puxou para a esquerda e tentou o arremate que passou perto. A segunda alteração no Verdão foi a entrada de Matheus Bueno no lugar de Giovanni, e a terceira, foi com Nathan na vaga de Igor Jesus. O final da partida foi de muito desgaste físico para a equipe alviverde que jogou com um homem a menos desde os 26’ da primeira etapa, mas que soube suportar a pressão e sair com a vitória.